ENVÍO GRATIS A ESPAÑA en pedidos superiores a 20 €

Tentativa de esgotamento de um local parisiense

Un libro de Georges Perec

Disponible

9,00 €

Em outubro de 1974, Georges Perec instalou-se por três dias seguidos na praça Saint-Sulpice, em Paris. Em diversos momentos desses dias anotou tudo o que via: os acontecimentos cotidianos da rua, as pessoas, os veículos, os animais, as nuvens, o passar do tempo. Fez listas de tudo o que ocorria, mesmo dos fatos mais insignificantes da vida cotidiana. Mas nada ou quase nada de conclusivo.

Entretanto, sua visão, de uma percepção humana única, vibrante, impressionista e variável – como a pictórica de Monet diante da catedral de Ruão – recolheu os mil detalhes pequenos e imperceptíveis que compõem a vida de uma grande cidade, de um bairro determinado de uma grande cidade: as incontáveis e sutis variações do clima atmosférico, da luz, dos cenários, de tudo o que está vivo. Ônibus, cães, transeuntes, turistas. “O que acontece quando não acontece nada”, só o passar do tempo, das pessoas, dos carros e das nuvens.

Texto magistral no contexo da obra de Perec, autor já considerado um clássico da literatura.

Descripción técnica del libro:

12 x 18cm
60 páginas
Portugués
ISBN/EAN: 9788584520534
Rústica
2016
Descripción
Descripción

Detalles

Em outubro de 1974, Georges Perec instalou-se por três dias seguidos na praça Saint-Sulpice, em Paris. Em diversos momentos desses dias anotou tudo o que via: os acontecimentos cotidianos da rua, as pessoas, os veículos, os animais, as nuvens, o passar do tempo. Fez listas de tudo o que ocorria, mesmo dos fatos mais insignificantes da vida cotidiana. Mas nada ou quase nada de conclusivo.

Entretanto, sua visão, de uma percepção humana única, vibrante, impressionista e variável – como a pictórica de Monet diante da catedral de Ruão – recolheu os mil detalhes pequenos e imperceptíveis que compõem a vida de uma grande cidade, de um bairro determinado de uma grande cidade: as incontáveis e sutis variações do clima atmosférico, da luz, dos cenários, de tudo o que está vivo. Ônibus, cães, transeuntes, turistas. “O que acontece quando não acontece nada”, só o passar do tempo, das pessoas, dos carros e das nuvens.

Texto magistral no contexo da obra de Perec, autor já considerado um clássico da literatura.

Georges Perec (París, 1936 – Ivry-sur-Seine, 1982) está considerado como una de las figuras preeminentes de la literatura de la segunda mitad del siglo XX. Publicó su primera novela, Las cosas, en 1965, que rápidamente cosechó un gran éxito y le valió ser galardonada con el premio Renaudot. Dos años después, Perec se unió al OuLiPo, el Taller de Literatura Potencial que había sido creado en 1961 por Raymond Queneau y por el matemático Le Lionnais. En 1978 publicó La vida, instrucciones de uso, cuyo éxito lo consagró como autor y le permitió abandonar su trabajo de archivero para dedicarse de lleno a la literatura.

Índice de contenidos
Índice de contenidos

Sumário

Prefácio de Ricardo Luis Silva
Tentativa de esgotamento de um local parisiense
Dia 1
Dia 2
Dia 3

Opiniones

DANOS TU OPINIÓN

Escribir Tu Propia Revisión

Estás revisando: Tentativa de esgotamento de um local parisiense

¿Cómo valoras este producto? *